O segredo para ter clientes apaixonados pela sua marca

A paixão pela sua marca fará com que seus clientes a defendam arduamente… É esse ideal que você deve perseguir.

A pauta de hoje do Simplesmente Comunico é o amor pelas marcas! Tema que, ao longo dos últimos anos, vem me despertando cada vez mais curiosidade e interesse em pesquisar.

Que incrível imaginar que as marcas podem despertar verdadeiras paixões nas pessoas, não é? Mas, afinal, que poder oculto é esse que faz as pessoas declararem amor por determinas marcas de carros, smartphones, roupas, bolsas, alimentos, etc? E mais ainda, as tornam fieis a elas a ponto de serem verdadeiras propagadoras e defensoras de seus valores e atributos. Qual o segredo?

Bom, adianto que são muitos… MESMO! Mas, foquemos em dois atributos que considero importantes nesse processo: identificação com a personalidade da marca e a sensação incrível que ela causa em você.

Esse sentimento e declarações públicas de amor a uma marca, que levam os clientes a recomendar, divulgar e defender a mesma, são forte aliados das empresas na construção de relacionamentos duradouros, tão logo, rentáveis.

Nestór Gacia Canclini frisa que o consumo é feito para pensar. Portanto, é necessário que as mercadorias (e serviços) sejam tratadas como um meio não verbal para a faculdade humana de criar, de se expressar, se posicionar, entre outros.

Você já parou para pensar o quanto as marcas servem para nós nos comunicarmos com a sociedade sem ao menos falarmos uma só palavra? Afinal, o que te move a desejar tanto uma bolsa da maca X, óculos da marca Y, ir ao restaurante Z ou pagar uma consulta com um determinado profissional da área da saúde que está se destacando nas redes sociais digitais, mesmo você tendo plano de saúde? Me dia: POR QUÊ?

Adianto respondendo: pela paixão que essas marcas despertam em você. Pela identificação que vocês tiveram com elas. Pela vontade de participar daquele nicho de comunidade a qual pertence a marca. Pelo desejo de expressar ao mundo quem você é, por meio dela. E muitos outros motivos…

Em “Some Antecedents And Outcomes Of Brand Love” (2006), Carroll e Ahuvia definem o “Amor à Marca” como o grau de ligação emocional passional que um consumidor satisfeito tem por uma marca em particular. Tão logo, compreendemos que esse sentimento nasce das experiências positivas e/ou únicas que a marca lhe proporciona, por meio de produtos ou serviços ofertados. Mas, a satisfação do consumidor, ideal que deve ser perseguido por todas as empresas, não é suficiente para gerar esse sentimento.

Devemos, pois, ir além e humanizar nossas marcas a ponto de nossos consumidores falarem: que marca incrível, me identifico com ela. Resumindo, tem a ver com as emoções que as marcas que lhe causam. E quando estamos sob efeito de emoção, queremos gritar ao mundo nossos sentimentos. É ou não é? E então, mataram a charada?

Por: Walline Alves

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s