Pressa, empreendedorismo e mundo digital

A pressa de “Alice” pode lhe atrapalhar, caso não tenha uma meta determinada

Os jovens das gerações Y e Z – ou seja, que permeiam entre os 18 e 39 anos, de acordo com Stephen Robbins – têm algumas características que se entrelaçam, entre elas, são criativos e têm pressa. Muita pressa!

Mas, será que eles sabem para onde querem ir? Para que tanta pressa, meu jovem?

Vivemos em uma era na qual os usos que estamos fazendo das atuais tecnologias nos colocou diante de uma intensa necessidade de queremos resolver ou saber de tudo em tempo real. É a comunicação veloz. É a comunicação na era digital.

Fora isso, os hábitos sociais foram modificando-se com o passar dos anos e a vida passou a ser muito mais “corrida”. Enfrentamos extensos engarrafamentos, que nos atrasa diariamente, temos agenda de compromissos lotada, fora as exigências de um mercado de trabalho altamente competitivo, etc…

Associado a esse contexto, está o fato de que os jovens, entre 18 e 39 anos, têm sede em querer empreender, pois têm uma veia criativa muito forte. Essa é uma das principais características das gerações Y, Z e também C (veja aqui).

Uau. Então o que fazer diante de tanta pressa, tanta criatividade e tanta vontade de empreender?

Alguns fazem como a Alice de Lewis Carrol ( Alice no País das Maravilhas, 1865), que tinha muita pressa, mas não sabia para onde ir:

Alice pergunta ao gato: Qual caminho devo seguir?

Gato Cheshire responde: Para onde desejas ir?

Alice diz: Eu não tenho certeza.

Então o gato Cheshire responde: Se você não sabe para onde quer ir, qualquer caminho serve.

Ou seja, os jovens, na maioria das vezes, vão por qualquer caminho, sem uma bússola que os guie para o caminho certo, sem uma meta definida a seguir.

Empreendem no mundo digital, por acreditarem ser a saída mais “fácil”, sem ao menos compreenderem as lógicas desse mercado; não dão continuidade aos estudos, por acreditarem que já sabem o suficiente e isso pode ser uma perda de tempo, afinal, eles têm pressa! Enfim, estão no meio do caos e continuam a correr, correr, correr…em círculos!

Portanto, essa é a hora de parar e refletir:

O que você quer?

Aonde você quer ir?

O que você sabe?

Quem sabe que você sabe?

Quem você conhece, que pode colaborar com você?

Quem conhece você?

Qual o seu objetivo em sua rede de relacionamentos, seja virtual ou real?

(Adaptado, FACCIONI, 2011)

Com pressa, você pode ir para qualquer lugar, inclusive para onde você NÃO quer ir. Defina, portanto, as prioridades da sua vida, compreenda o seu potencial; analise as possibilidade de um investimento na área que você almeja empreender, veja os prós e contras; estude e compreenda as particularidades do mundo virtual, certamente você precisará das mídias e redes sociais para alavancar seu negócio, somada, logicamente, a um bom marketing digital e, somente após essas etapas, arrisque-se. Mas, dessa vez, na direção certa.

Por: Walline Alves

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s