Colaborador: principal stakeholder de uma empresa/instituição

Os stakeholders, palavra em voga no mundo do marketing, são os principais públicos tidos como estratégicos para uma organização empresarial/ instituição. Diversos autores do campo do marketing apontam que os colaboradores/funcionários deveriam ser considerados os principais stakeholders de uma empresa.

O motivo, óbvio para alguns e obscuro para outros, é o seguinte: eles são vitais para a cadeia produtiva de qualquer empresa ou instituição! Os colaboradores devem se sentir motivados a vestir a camisa da empresa, a participar de modo ativo, a sentirem que fazem parte daquela organização de verdade.

Essa concepção fará com que a relação do colaborador com a empresa vá muito além das fronteiras obsoletas de trabalho, no qual se trabalha somente por uma questão de sobrevivência, onde horas de trabalho são trocadas por um salário no final do mês.

Nas indústrias criativas, na qual a criatividade é o elemento principal, sendo observada como fundamental para geração de propriedade intelectual – segundos autores como Pedro Bendassoli, Tomaz Wood Jr, Charles Kirschbaum e Miguel Cunha – os colaboradores devem ter motivações intrínsecas, causadas pelo prazer em estar desenvolvendo o trabalho para aquela organização.

Mas, para que isso ocorra, eles devem ser treinados e motivados de modo contínuo, como afirma Philip kotler, um dos maiores nomes do marketing mundial. O público interno de uma empresa/instituição representa o fator humano, sendo eles os próprios representantes da organização no ambiente externo.

O marketing institucional interno (endormarketing) deve trabalhar alinhado com o setor de gestão de pessoas. Logo, tanto o setor de endormaketing quanto os gestores deverão estar sempre em busca da plena satisfação de seus colaboradores, além de primar pela retenção dos talentos da organização e gerir o conhecimento dos mesmos, oportunizando conhecimento de forma continuada.

Essa busca é complexa, devido, principalmente, a barreiras culturais nas organizações, onde os perfis de chefes antiquados ainda sobrevivem e, muitas vezes, acabam afastando talentos da organização.

A Juliane Yamaoka do Canal Tech listou 10 dicas de como reter talentos em uma organização. Nós adoramos e resolvemos repostar aqui no Simplesmente Comunico, confira:

  1. Valorize seus talentos

Os funcionários não deixam o emprego apenas por remunerações maiores, mas por verem frustrados seus planos e expectativas de melhoria de vida. Acompanhe de perto o desenvolvimento e cobiças de seus colaboradores.

  1. Mude os propósitos

Oferecer aos seus funcionários oportunidades de carreira, estímulos a novos projetos, promoções e um pacote de remuneração é um incentivo que conta muito na retenção de talento.

  1. Tenha um bom ambiente profissional

Crie um ambiente produtivo e estimulante para sua equipe. Um ambiente saudável estimula os trabalhadores a inovarem e serem mais produtivos no trabalho.

  1. Crie um plano de educação corporativa

Um plano de educação corporativo bem elaborado pode ser um dos pilares de sustentação da empresa. Integrar os negócios com um plano estratégico de educação pode garantir os talentos na empresa.

  1. Ofereça oportunidades

Oferecer um ambiente onde os profissionais possam aprender contribui para aprimorar a qualificação. Quando estimuladas, as pessoas podem produzir mais e aumentar o rendimento da empresa.

  1. Firme parcerias

Se possível, faça parceria com uma universidade e incentive seus funcionários nos estudos. Todos podem sair ganhando e com isso ter profissionais mais bem qualificados.

  1. Favoreça a troca de experiência

Faça com que seus profissionais aprendam uns com os outros. A troca de experiências pode ser muito produtiva tanto para os funcionários quanto para a empresa e ainda ajuda na divisão do trabalho.

  1. Descubra novos potenciais

Conseguir identificar os jovens com potencial é a chave para o sucesso. Estabeleça com esses profissionais uma relação responsável, transmitindo valores e não apenas técnicas, é uma ótima oportunidade para inovar nos negócios.

  1. Ofereça horários flexíveis

Muitos profissionais não querem mais trabalhar 40 horas numa empresa. Oferecer alternativas flexíveis de horário de entrada e saída e também optar por um dia de trabalho de home office é uma alternativa que muitas empresas estão encontrando.

  1. Aposte na equipe

Invista nos profissionais que já fazem parte de sua equipe. Promover a carreira destes colaboradores ao invés de abrir novas vagas é uma forma de valorizar o trabalho do seu time.

Por: Walline Alves

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s